Sentimentos / fevereiro 04, 2015

Jogando videogame

Fonte: Divulgação/Google

Fonte: Divulgação/Google

Dizem que os homens não são bons observadores como as mulheres – desconfio muito que quem disse isso foi uma mulher – mas realmente isso é uma verdade. Pois se fosse diferente teria notado seus olhares para mim da maneira que noto agora. Levou tempo eu sei, com esse meu jeito sonhador de quem pensar longe e muitas vezes não está aqui, apenas de corpo presente. Mas perceber o quão especial sou para você me fez colocar os pés e a mente aqui, ao seu lado. Desejo a você eu já sentia, ensaiei e repeti diversas vezes várias conversas entre nós na minha mente. Mas, alguma coisa me impedia de me aproximar, talvez o desconforto por não saber o que falar e como falar, talvez por não ser tão observador e com isso ter notado seus olhares a mim. Mas por fim, estamos aqui, e perceber que também cultivava o mesmo sentimento por mim foi uma grata surpresa.

No começo, você sabe bem, foi difícil, para quem se acostumou a viver anos sozinho de repente compartilhar sua vida com outra pessoa não é algo tão simples de ser adaptado. Mesmo o meu desejo sendo latente, mudar minha postura e me adaptar a essa nova situação foi complicado. Eu já havia tentado fazer isso algumas vezes, mas nunca consegui, sempre apareciam empecilhos em ambas as partes. Discordâncias, resistência, ambos os lados querendo ser controladores e ninguém cedia. Mas, por algum motivo, que eu não sei o qual, com você é diferente. Com você, eu sinto a necessidade e a vontade de estar aqui, ao seu lado, todas as vezes que nos distanciamos sempre fiquei ansioso para o retorno, para te ver.

É como se eu sentisse que aqui, com você é meu lugar, lugar cujo qual eu não quero sair. Tenho o hábito de me autoavaliar constantemente, nas minhas ações, nas minhas escolhas e para onde elas me levam. E perceber que você tem me levado ao mundo e a um lugar totalmente novo pra mim, ter me mostrado o quanto eu ainda não conhecia da vida e o que ela pode nos proporcionar. Tudo isso pode parecer clichê e realmente é, mas um clichê que não cansa de se repetir e constantemente vem acontecendo e acontecendo. E porque isso? Porque as pessoas por mais modernas, mentes abertas e bem resolvidas que sejam, sempre buscam algo para que se sintam realizadas e principalmente felizes, tanto física e psicologicamente. Seja no trabalho, com alguma atividade física ou recreativa, e outras que encontram essa realização junto de outra pessoa. Dividindo momentos que se tornam inesquecíveis em suas lembranças.

E com você tenho e quero sempre ter esses momentos, aquela velha história de tampa da panela, talvez seja verdade. Mas em uma analogia mais moderna, acredito que seja como jogar uma partida de futebol no videogame. Você consegue jogar sozinho e é até legal assim, você se vira bem, e até consegue vencer várias partidas. Mas fica bem mais emocionante quando tem alguém para jogar junto, você se diverte mais, se sente melhor com isso, é como se a companhia da outra pessoa te desse animo para continuar jogando e jogando e não perceber o tempo passar.

Mais do que estar com alguém para te completar, estar com alguém para te fazer feliz e você feliz a ela, talvez esse, seja o segredo.

por Hélio Santos


Comente pelo Facebook:

Ou comente por aqui:

3 Respostas para "Jogando videogame"

feelingsofaguy - 04 fevereiro 2015 às 20:19

Olá, me chamo Alexandre e sou dono do blog https://feelingsofaguy.wordpress.com/ eu sempre procuro conhecer novos blogs e ler os conteúdos deles, não sei se já passei por aqui mas caso não tenha passado só digo uma coisa “Não pare de escrever” caso não conheça o meu canto aqui na web te convido a passar por lá também. Obrigado e até a próxima 🙂

Hélio Santos - 04 fevereiro 2015 às 21:36

Olá Alexandre, obrigado pela visita e venha sempre! Coincidência ou não você é a segunda pessoa nessa semana que me diz para não parar de escrever, e tenha certeza que não vou. Pelo contrário, vou escrever ainda mais. Pode deixar que passo por lá também. Abraço!

feelingsofaguy - 04 fevereiro 2015 às 22:23

Me desculpa rsrsrs é que não me lembrei que passei por aqui, mais de qualquer forma é sempre bom ver o que você escreve.

A vida Urbana • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por