Resenha / outubro 20, 2015

Resenha: Broken City (Filme)

O filme estrelado pelos atores Mark Wahlberg e Russel Crowe, mostra uma trama bem bacana para quem é interessado em politica e tudo o que acontece nos seus bastidores, todos os segredos que queremos saber mas que poucas pessoas sabem e esses segredos como mostrado no filme, podem custar muito caro.

Lançado em Janeiro de 2013 o filme mostra como as histórias de Nicholas Hostetler (Russel Crowe) e Billy Taggart se cruzam. Perto das eleições para prefeito de Nova York, Nicholas Hostetler que é o prefeito da cidade, é um sujeito arrogante e ambicioso, que se prepara para a reeleição dentro de alguns dias. Ele contrata Billy Taggart (Mark Wahlberg), um ex-policial que caiu em desgraça na corporação, para investigar  a esposa de Nicholas (Catherine Zeta-Jones), que ele suspeita que esteja o traindo.

Vai trair o gladiador filha. Tá maluca?

Vai trair o gladiador filha. Tá maluca?

O político tem medo de que esta informação torne-se pública, sujando sua imagem e fazendo com que ele perca eleitores. Por mais que tenha antigas discordâncias com o prefeito, que foi um dos responsáveis por sua saída da polícia, precisando de dinheiro, cheio de clientes que não o pagam pelos serviços prestados, Billy aceita a tarefa depois que toma conhecimento do valor que receberá pelo trabalho. Entretanto, logo ele descobre que Nicholas tem outras intenções por trás da investigação encomendada e que ele foi “a escolha perfeita” para a tarefa dada.

A trama do filme é bem interessante, cheia de segredos, planos grandiosos, articulações politicas que vão sendo desvendadas pelo personagem de Wahlberg. Em uma cidade que se mostra corrupta existem sim as pessoas honestas que acabaram por se sujeitar “a sujar suas mãos” para livrar a cidade de falsos ídolos como o prefeito Nicholas Hostetler. Mas algo que me chamou a atenção diferente da maioria dos filmes o “mocinho” tem um fim um tanto quanto diferente, ou pelo menos pra mim que estou acostumado a ver aquele mesmo final clichê foi legal ter uma surpresa no fim.

Russel Crowe está incrível como sempre, o ator que ficou consagrado pelo seu papel em “Gladiador” mostra que é sim um grande ator. A maneira como o personagem manipula as pessoas a sua volta, molda sua imagem pública como salvador da pátria, ganhando a confiança dos eleitores e se mostrando bastante direto e disposto a fazer tudo o que for possível para atingir seus objetivos. Bem como muitos políticos brasileiros fazem (nós sabemos bem). Um ponto

Nunca se deve confiar tantos nas pessoas. Ainda mais em um político...

Nunca se deve confiar tantos nas pessoas. Ainda mais em um político…

negativo foi a participação discreta de Catherine Zeta-Jones como Cathleen Hostetler esposa do prefeito. O personagem que supostamente é o motivo da reaproximação de Taggart e o prefeito não apareceu tanto no decorrer do filme. O que na minha opinião foi um leve erro, visto que o personagem teria possibilidade de ter mais importância na história, mas isso não atrapalha em nada a trama como um todo.

Apesar dos críticos considerarem o filme regular para ruim, eu achei um bom filme. Até porque os caras supostamente entendem de filmes, e a opinião deles deve valer alguma coisa. Nada muito glorioso como as produções de Hollywood costumam ser, mas possui uma boa trama, uma história legal de ser contada e que trás uma mensagem interessante  nos mostrando um outro lado da politica que normalmente poucos sabem e podem contar a respeito. Você que precisa ver um filme para dissertar sobre aquela aula de ética na faculdade de Direito é uma boa pedida, e pra você que é apenas um amante de bons filmes esse filme também é pra você.

Broken City para mim cumpri a missão e entrega um filme bom e interessante para quem o assisti. Quem assistiu comenta ai o que achou também.

Até a próxima!

 

por Hélio Santos
Sentimentos / outubro 10, 2015

Não faça promessas

Sim, para tristeza de todos eu voltei! \o/

Voltei com gás, disposição, entusiamo puro! Mentira, foi mais por falta do que fazer mesmo…

Mentira de novo, voltei porque deu saudades e vergonha na cara de escrever novamente no blog. Como vocês devem ter percebido (ou não), eu andei meio “sumido” aqui do blog, tipo… mais de dois meses. Mas como a fênix que renasce das cinzas, eis que eu renasci da minha preguiça e procrastinação e resolvi dar o ar de graça.

Até o fim da edição desse post eu não tinha a menor ideia do que escrever. Apenas achei que deveria ir escrevendo e ver depois o que ia sair. Não foi tudo no mesmo dia, foi um texto bem Frankenstein, cheio dos remendos, das pausas, de muita preguiça e falta de vontade. Foram bem uns 3 ou 4 dias pra terminar, talvez uma das postagens que mais demorei pra fazer. Não pelo conteúdo e sim pela disposição de fazê-lo.

Ultimamente ando muito assim, sem disposição pra certas coisas que tempos atrás eram prazerosas pra mim. Como malhar (isso é por falta de grana mesmo), desenhar, tocar violão, e escrever, que ultimamente era uma das coisas que me aliviavam do stress, nos últimos tempos, nem mesmo isso tem sido algo que faço. Pra falar a verdade não tenho feito nada. Nem mesmo o inglês que é algo que eu fiquei empolgado por muito tempo, ultimamente tem sido algo massante. Só trabalhando, ficando com a cabeça cheia, cansado, stressado, saio as vezes no fim de semana, encontro os meus amigos ou saio com minha família,  que tem sido uma das poucas coisas que tem sido bacana e que me sinto bem fazendo.

Maaaaas porém entretanto, todavia, as coisas que faço sozinho, coisas da minha rotina, ficaram de lado. Eu sei, puta papo depressivo do caramba. Mas, queria compartilhar isso, mesmo aqui, no lugar menos particular possível eu estou contando coisas particulares. Irônico não? Talvez, mas acredito que eu não seja o único a passar por essa situação, falar disso, pode ser bom para que outras pessoas possam falar também, refletir e tomar atitudes a respeito.

Preguiça acho que domina mesmo, acho que todo mundo tem aquele momento que não quer fazer nada, ou que as coisas que normalmente você faz ficam apenas…sem graça. E você só não tem vontade de fazer, ou está em busca de algo novo, que te traga um novo entusiasmo pra seguir em frente. Talvez descobrir é preciso, viver esses momentos ainda mais. Acho que estou começando a entender esse lance que escritores dizem sobre “bloqueio criativo”, ficar na ânsia de fazer algo novo, algo diferente e dai você se da conta que caiu na mesmice. E dai se pergunta: “Porque diabos eu estou fazendo isso?”. Ta aí uma pergunta que apenas cada um vai saber responder, pois os objetivos são diferentes, e o principio também.

Preguiçaaa

Preguiça…

O meu objetivo talvez esteja mudando, por isso essa preguiça, essa falta de vontade. Mas também acredito que só do fato de estar aqui, escrevendo esse texto sem pé nem cabeça escutando o cd Anacrônico da Pitty (que diga-se de passagem é na minha opinião um dos melhores dela) às 00:16 hrs de uma quinta-feira quente de inverno que mais parece verão, já dá indícios de que estou tentando sair dessa procrastinação toda sem sentido.

Hora de encerrar o texto fazendo promessas de mudanças onde tudo será novo lindo e belo! E com ideias utópicas de uma sociedade igualitária e justa para todos os cidadãos desse planta azul #sqn.

Hora de encerrar olhar a realidade, que nós nos desgastamos das coisas, das pessoas e isso é normal, não somos perfeitos, e isso acontece. O que muda nossa perpesctiva é a maneira que você lida com isso. Pegando essa “coisa” gasta e jogando fora, colando e remendando aqui e ali e depois tentando de novo, ou apenas seguindo em frente da melhor forma que puder.

Algo me diz que esse texto será alvo de várias releituras, que me fará relembrar de como é difícil se manter motivado, se manter disposto a fazer algo e não perder o “amor” por isso e simplesmente deixá-lo de lado. Escrever tem dessas, um amor que vai e volta. Um amor que as vezes te faz querer nem sair de casa e ficar agarradinho com ele pra todo o sempre, e por outras você não quer nem chegar perto pois está enjoado de ver aquela tela branca que deve ser preenchida com vária e várias palavras.

Já deveria ter terminado dois parágrafos atrás e estou no terceiro…Pitty obrigado pela companhia durante a composição do texto, seja sempre bem-vinda, me deixou mais focado, e que agora venham mais textos!

Puts…ainda consegui terminar com promessa de mudança (não perco essa mania…).

por Hélio Santos
Listas / outubro 04, 2015

10 coisas que só quem trabalha entende

Essa é para você trabalhados brasileiro, que acorda às 04:00, 05:00 ou 06:00 da manhã, pra mais um dia de batalha. Cheio de entusiamo, preparado para enfrentar os mais diversos desafios profissionais com muita empolgação e animo.

Isso tudo seria muito lindo se fosse verdade. Em alguns casos até pode ser, mais isso não se aplica a maioria da população de trabalhadores do país. Inspirado nisso, saiu uma lista dessa caxola pensante sobre coisas que só quem trabalha faz e passa por isso. Acredito que em pelo menos uma dessas você vai se identificar.

 

1 – VOCÊ ACORDA RECLAMANDO

Sim, você acorda de mal humor, reclamando da vida e de todos. Isso não é algo que acontece todo o santo dia (em alguns casos sim) mas vez ou outra reclamar da vida já faz parte logo quando acorda.

2 – ÔNIBUS CHEIO

A que beleza acordar cedo sair atrasado de casa, correr até o ponto de ônibus e quando embarcar ver aquele mundarel de gente brigando por um misero espaço dentro daquela lata de sardinha gigante que é o transporte coletivo no nosso país.

3 – CHEGAR ATRASADO

Com esse trânsito maravilhoso que só melhora no nosso país chegar atrasado nos compromissos já se tornou algo comum. Ainda mais nós brasileiros que já temos a fama de não sermos pontuais. O ingleses piram.

4 – A TURMA DA SEXTA-FEIRA

Sempre tem no trabalho aquela turminha que vive falando “Hoje poderia ser sexta” – “Falta muito pra sexta?” – “Quero a sexta-feira logo”. E quando a bendita da sexta-feira chega a pessoa fala “Queria ter dinheiro pra curtir a sexta”. O que dizer? WTF

5 – HAPPY HOUR

Depois que você está em um ambiente profissional e vive aquela rotina estressante de trabalho, aquela semana cheia de tarefas compromissos, faculdade, filhos, roupa pra lavar, comida pra fazer, casa pra limpar. Ao ouvir as palavras Happy hour o seu dia passa a ser lindo e sua frequência nesses tipos de eventos profissionais se torna cada vez mais comum.

6 – AMIGA! #SQN

Ahhh fofoquinha, leve e trás, fifi. Afinal quem nunca não é mesmo? Deu aquela fofocada da vida alheia, falou mal do colega de trabalho e logo estava rindo junto dele. É um dos hábitos mais comuns e mais feios dessa vida profissional.

7 – STRESS

A doença do século 21. O motivo de muita gente procurar psicanalista e tomar calmante nessa vida. Tem dias de que um simples “bom dia” já irrita e nessas horas ter discenirmento de ser uma pessoa educada quando na verdade você quer voar no pescoço do coleguinha é uma tarefa muito dificil. (principalmente se você for mulher).

8 – DIA 5. YES!

Isso mesmo, sempre quando esse dia se aproxima as pessoas ficam sorridentes, de bom humor, pagam rodadas de choopp a mais no happy hour. É uma beleza. Pena que só dura esse dia e nunca mais.

9 – FINAL DE MÊS

Sempre um momento dificil na vida do trabalhador. Você não tem dinheiro pra quase nada, conta as moedinhas do bolso pra comprar um pãozinho na padoca e sempre nesse perído nefasto tem aqueles desejos do nada de comer coisas que antes não tinha. E sempre aparece um milhão de amigos”legais” que te chamam para um milhão de festas justo quando você não tem dinheiro.  É muito bom isso.

10 – AMIGUINHO

Inevitavelmente passamos a maior parte do dia fora de casa. Seja no escritório, no hospital, na rua, no batalhão, e convivemos com várias pessoas de diferentes, personalidades, ideias, religiões e tudo. E naturalmente acabamos selecionando nossa convivência e ficando mais próximo de certas pessoas, criando assim belas amizades.

tumblr_lydq4lq7JT1qjqr48o2_500

 

Acho que faltou alguma? Sim? Manda ai nos comentários e vamos aumentar essa lista 🙂

por Hélio Santos
Sociedade / outubro 01, 2015

Melhores do mês – Agosto

E chegou o fim do mês…aquele momento em que você repensa aonde foi que você gastou seu salário todo que não o viu o mês todo. Fica contando os dias para o proxímo pagamento chegar. Vive pedindo R$ 20,00 emprestado pra sua mãe e diz que depois paga (coitada, nunca mais irá ver a cor desse dinheiro).

Para você, que, não vai conseguir ir naquela balada foda que sempre acontece justo quando está duro e fica em casa sábado a noite assistindo Zorra Total, vai ver um filme no telecine! E fazendo isso saiu mais uma lista dos melhores do mês de Agosto. Confesso que, esse mês eu não assisti ou vi muita coisa, na verdade, Agosto foi um mês meio que do “porre” pra mim. Não quis saber de nada, mas mesmo assim, foi bom porque voltei com o Blog e estou postando mais frequentemente (o que já deveria ser algo normal).

Mas enfim, vamos aos “queridinhos” de Agosto:

 

**FILMES**

Broken City

Intrigas, poder, vidas - Broken City parecendo novela da Globo (Fonte: divulgação Google)

 

O filme estrelado pelos atores Mark Wahlberg e Russel Crowe, mostra uma trama bem bacana para quem é interessado em politica e tudo o que acontece nos seus bastidores, todos os segredos que queremos saber mas que poucas pessoas sabem e esses segredos como mostrado no filme, podem custar muito caro.

Lançado em Janeiro de 2013 o filme mostra como as histórias de Nicholas Hostetler (Russel Crowe) e Billy Taggart se cruzam. Perto das eleições para prefeito de Nova York, Nicholas Hostetler que é o prefeito da cidade, é um sujeito arrogante e ambicioso, que se prepara para a reeleição dentro de alguns dias. Ele contrata Billy Taggart (Mark Wahlberg), um ex-policial que caiu em desgraça na corporação, para investigar  a esposa de Nicholas (Catherine Zeta-Jones), que ele suspeita que esteja o traindo.

A trama do filme é bem interessante, cheia de segredos, planos grandiosos, articulações politicas que vão sendo desvendadas pelo personagem de Wahlberg. Em uma cidade que se mostra corrupta existem sim as pessoas honestas que acabaram por se sujeitar “a sujar suas mãos” para livrar a cidade de falsos ídolos como o prefeito Nicholas Hostetler. Mas algo que me chamou a atenção diferente da maioria dos filmes o “mocinho” tem um fim um tanto quanto diferente, ou pelo menos pra mim que estou acostumado a ver aquele mesmo final clichê foi legal ter uma surpresa no fim.

Apesar dos críticos considerarem o filme regular para ruim, eu achei um bom filme. Até porque os caras supostamente entendem de filmes, e a opinião deles deve valer alguma coisa. Nada muito glorioso como as produções de Hollywood costumam ser, mas possui uma boa trama, uma história legal de ser contada e que trás uma mensagem interessante  nos mostrando um outro lado da politica que normalmente poucos sabem e podem contar a respeito. Você que precisa ver um filme para dissertar sobre aquela aula de ética na faculdade de Direito é uma boa pedida, e pra você que é apenas um amante de bons filmes esse filme também é pra você.

Broken City para mim cumpri a missão e entrega um filme bom e interessante para quem o assisti. Dei uma resumida na minha resenha sobre o filme. Quem quiser ver ela inteira clique aqui.

 

Star Trek – Into darkness (Além da escuridão)

david_arrais_star_trek_alem_da_escuridao_01.2013.06.10-1024x768

“O espaço, a fronteira final… Estas são as viagens da nave estelar Enterprise, em sua missão de cinco anos para a exploração de novos mundos, para pesquisar novas vidas, novas civilizações, audaciosamente indo onde nenhum homem jamais esteve!”

E assim a nave Enterprise parte em sua jornada desvabrando o espaço em busca de novas civilações. É uma das frases mais icônicas do filme ditas pelo saudoso Leonard Nimoy e que ficou eternizada por décadas. Eu não sou da geração em o seriado Jornada das estrelas se consagrou, mas aprendi a gostar desse mundo espacial criado para os geeks e aficionados por ciência. Eu sempre gostei de ver os astros, estrelas, saber sobre o espaço e como as coisas poderiam ser fora da terra. Lembro que uma vez, passando por entre os canais da televisão avistei um homem de olhar sério, orelhas pontudas e achei aquilo tudo engraçado e me interessou. Mal sabia eu que assistia uma reprise do seriado e daquele momento nasceu a curiosidade sobre os mistérios do universo e o que ele nos mostra.

Ao assistir o primeiro filme desse novo reboot de Star Trek fiquei pensando “Caramba, eles tem que fazer uma continuação” e anos depois meu desejo foi atendido. E nesse mês esse filme foi reprisado várias vezes pela Universal Channel e eu como fã de carteirinha assisti quase todas as reprises. Com um filme simplesmente FODA, Star Trek – Além da Escuridão é uma ótima continuação do primeiro filme estrelado por Cris Pine e Zachary Quinto, que diga-se de passagem está impecável como o Vulcano mais famoso e querido de todos: Spock. O filme se inicia com a nava da USS Enterprise estava estudando uma cultura primitiva do planeta Nibiru, quando eles descobrem que um vulcão em erupção pode destruir todo o planeta. Dada esse situação o capitão Kirk (Cris Pine) decide detê-lo, mas na ação, ele desrespeita a primeira diretriz da Frota Estelar para salvar Spock. Por causa disso, é julgado e perde o comando da nave para o Almirante Christopher Pike que, contudo, consegue colocá-lo como seu Imediato. Logo em seguida ficam sabendo da ameaça terrorista representada pelo integrante renegado da frota John Harrison, que após realizar um atentado em Londres, foge para o planeta natal dos Klingon, Kronos. A Enterprise parte para lá para capturar o bandido, sabendo que essa investida poderá representar a guerra contra aquele povo guerreiro. Além disso, Harrison se revelará como um dos maiores e mais inteligentes inimigos que Enterprise já enfrentou e toda a liderança de Kirk será colocada a prova.

Para quem é um viciado em Stark Trek ou pelo menos conhece um pouco da história como eu com certeza irá gostar e ficar contente com o resultado entregue. Todo o elenco favorece e muito para que o filme tenho sido o sucesso que foi, a trama desenvolvida pelos roteiristas e toda a tensão de “temos que salvar a humanidade” funciona muito bem e entrega um excelente filme. Tanto nas explicações cientificas para os mais nerds como visualmente, mostrando uma terra futurista e plantas jamais vistos pelo ser humano.

Resumindo, Star Trek é uma ótima pedida para você nerd de plantão e amante de ciência.

**FAMILIA**

Dia dos Pais

Familia, com certeza um dos bens mais valiosos dessa vida.

Familia, com certeza um dos bens mais valiosos dessa vida.

Com certeza, uma data que me alegra, estar na companhia da familia como eu já disse em outros post tem sido algo que tem me feito muito bem ultimamente. E nesse dia dos pais não foi diferente. Apesar do “meu velho” não ter passado o dia todo com a gente, o tempo juntos foi bom como sempre.

É meio estranho abordar esse assunto, pois todos nós sabemos da importância da familia, de estarmos reunidos sempre que possível e do bem que isso nos traz. Mas dai falar sobre isso, dizer como se sente, é algo que muitas vezes não é comum. Acredito que são coisas que todos sabemos, mas raramente falamos. O que julgamos errado porque sentimentos como este devem sempre ser falados e ditos quando possível.

E me pergunto, então, o que nos faz se tão “travados” assim? Timidez? Medo? Vergonha?

Acredito que uma mistura de tudo isso e além, a comodidade. É muito fácil e simples termos ali, sempre a disposição, o pai, a mãe sempre dispostos a ajudar no que for preciso, pois nos acostumamos com isso é natural da vida os pais estarem ali, para nos apoiar em qualquer situação. Tão normal, que na maioria das vezes esquecemos simplesmente de agradecer. De reparar em todo o sacrifício que é feito para o bem de nós filhos. Em algumas vezes esse reconhecimento é feito sim, mas na maior parte dos casos sabemos que não. Uma das “lições” que venho tendo nos últimos meses é dar valor nesse pequenos gestos, estar presente nesses dias comemorativos e comemorar. A familia que tenho, as pessoas que me amam e se importa comigo, para que assim eu possa retribuir da mesma forma todo o carinho que é me passado.

 

**RELIGIÃO**

Confissão do Crisma

Padre e jovem no momento da confissão (fonte: divulgação google)

Padre e jovem no momento da confissão (fonte: divulgação google)

A confissão, reconciliação, sacramento da penitência ou sacramento do perdão é um sacramento que envolve a remissão de pecados perante um padre (presbítero) ou bispo que neste momento atua em nome de Cristo, e o recebimento do perdão divino das faltas confessadas e de uma penitência (reparação de danos causados pelo pecado).  Esse é um pouco do sacramento da confissão, ato de profunda reflexão interna para os católicos.

E para quem não sabe, sim eu sou católico. E como tal, a confissão faz parte dessa vida católica. Confesso que já havia algum tempo que não me confessava  e estava me sentindo mal por isso. Mas, eis que surgiu a oportunidade, a convite de um amigo fui ajudá-lo na preparação de jovens crismandos para a sua confissão semanas antes de receberem seu sacramento. Como no começo dessa turma eu fazia parte da equipe dos catequistas não fui nenhum bicho de sete cabeças, mas mesmo assim não deixou de ser cansativo.

Apesar disso foi um dia de reflexão, o que um retiro para a confissão pede. E acredito que a maior parte daqueles jovens conseguiu atingir esse objetivo. É  engraçado e ao mesmo tempo pois fiz parte do começo daquela turma, e ver a evolução deles como cristãos, como pessoas conscientes da importância de Deus em nossas vidas, é algo realmente gratificante. Acho que é uma sensação parecida que um professor tem ao ver que seu aluno aprendeu a lição exatamente como ele ensinou. Evangelizar têm dessas coisas e com certeza fico feliz por ter feito parte disso.

 

Fontes:

http://www.catolicoorante.com.br

http://quemdisse.com.br

https://pt.wikipedia.org

 

 

por Hélio Santos
Listas / maio 19, 2015

22 coisas que aprendi aos 22 anos (Você não pode deixar de ler a #4 e #19 )

E por fim se passou mais uma primavera, chegou o outono e estou ficando “velho” mais uma vez. Quando criança adorava fazer aniversário, ganhar presente, ser o centro das atenções por um dia, festa, bolo, amigos reunidos, muito doce. Afinal quem nunca?

O problema que você vai envelhecendo, se tornando um adulto com responsabilidades e outras coisas entram na frente (dívidas pra falar a verdade) as pessoas não te dão tantos presentes como antes (com exceção dos seus pais e namorado(a)). As festas antes bancadas pelos seus pais agora deverão ser bancadas por você, afinal você trabalha tem seu dinheiro nada mais justo que organizar você mesmo sua festa. Mas como vivemos “correndo” e não temos “tempo pra nada” é muito mais prático ir em um barzinho comemorar com os amigos, não é verdade? Não suja casa de ninguém, não tem que lavar um milhão de copos e sua mãe não vai xingar os seus amigos pra você porque saíram bêbados da festa e deram trabalho a noite toda.

Aniversários são verdadeiras escolas e verdadeiros aprendizados, por isso queria deixar aqui, uma pequena lista de algumas das coisas que aprendi com esses 22 anos vividos:

 

1 – As pessoas não te darão presentes com a mesma frequência e quantidade que você recebia quando criança nos seus aniversários.

2 – Você  percebe que o tempo passou e você ficou mais velho quando começa a falar “no meu tempo não era assim”.

3 – Você vai reclamar com mais frequência, e vai fazer isso tanto que muitas vezes nem vai perceber que fez.

4 – Seu círculo de amizades vai ser menor do que quando estava na escola. E vai se sentir bem com isso, porque sabe que quem está próximo de você não é apenas um amigo, é quase da família.

5 – Irá passar a fazer amizades com menos facilidade, isso se deve muito a desconfiança e o medo de se enganar com as pessoas.

tumblr_majx5q4JGh1qhxfn9o1_500

6 – Terá amigos da sua idade casando e tendo filhos, e isso vai te assustar um pouco.

7 – Vai perceber que coisas pequenas como jogar conversa fora e beber com os amigos vai ter mais valor do que muita festa onde você não conhece ninguém e tem um bando de gente estranha dançando feito loucos.

8 – Talvez você diminua a quantidade de vezes que vai à baladas.

9 – Talvez você aumente a quantidade de vezes que vai à baladas.

10 – As vezes vai deixar de sair porque não quer dirigir e sempre tem aquele amigo cachaceiro que fala que vai ser o motorista da vez mas na primeira oportunidade enche a cara.

11 – Você percebe que não fez metade das coisas que gostaria de ter feito com essa idade.

12 – Mas também vai ficar feliz porque fez tantas outras coisas que não esperava e isso vai ser bom.

13 – Vai perceber que relacionamento não é fácil, e vai entender porque tem tanta gente se divorciando por aí.

14 – Vai perceber que relacionamento é importante na vida e vai entender porque tem tanta gente casando por aí.

15 – Sua família vai passar a ter um significado ainda maior na sua vida.

tumblr_m79x80z9M51r3pbe7o1_500

16 – As vezes você vai se decepcionar com as pessoas e elas com você. Acostume-se com isso, acontece.

17 – Vai começar a lembrar de coisas de quando tinha 10 anos e sentir uma nostalgia enorme.

18 – Ao mesmo tempo que você quer ver as coisas acontecendo rápido na sua vida, isso vai significar que o tempo está passando mais rápido e você ficando mais velho. Isso assusta as vezes, por mais natural que seja.

19 – Muitos dos conselhos que seus pais te deram na adolescência vão começar a fazer sentido agora. E tenha certeza, a tendência é fazer cada vez mais.

20 – Você vai perder contato com muitas pessoas que fez amizade na infância é essa é a parte ruim, mas ao mesmo tempo vai fazer amizades que nunca pensou em ter ou que vieram na hora certa.

21 – Quando olhar para crianças de 10, 11 anos não vai mais se ver nelas e achar que “no seu tempo era melhor”, quando fizer isso, tenha certeza, o tempo está realmente passando.

22 – Com certeza você ainda vê o futuro meio distante, mas não percebe que já está vivendo o futuro da criança que se imaginou com 20 anos e de como seria você mesmo nessa idade. Talvez você se decepcione com o que imaginou e com o que se tornou, talvez sinta orgulho, talvez ainda esteja formando como se imaginou. A resposta talvez nunca seja clara, te resta apenas ir vivendo e tentar ser o melhor de você mesmo.

 

Gostou? Então compartilhe com seus amigos, parentes e conhecidos.

Achou que ficou faltando alguma coisa na lista? Dê sugestões e vamos debater nos comentários. A casa é sua !

 

#parabenspramim

 

Deixe aqui seu comentário e o que achou sobre esse post, sua opinião é muito importante!

por Hélio Santos
Sociedade / maio 12, 2015

Iniciando os trabalhos!

I’m came back baby 😀

Sim, o blog está de novo na ativa, e como podem ver com algumas pequenas mudanças. haha Nada de muito novo, só uma alterações aqui e ali, mas que vão significar, digamos uma nova “era” no blog.

Era essa que espero trazer melhorias, mais visitas, mais pessoas, mais conteúdos interessantes, mais tudo! Fazendo com que as pessoas que aqui visitarem possam interagir e gostar do que vêem no blog, porque esse sim é o objetivo. Mas acima disso que eu tenha satisfação em fazer o que faço, porque se não ter isso fazer um blog apenas por fazer, além de ser tornar algo maçantes, desgastante que não vai agradar ninguém muito menos a mim, não há motivo para ser feito. Seria apenas mais do mesmo e do mesmo ruim.

 

 – TA MAIS…O QUE MUDA NO BLOG AGORA?

Além da parte visual, algumas coisas também passam a ser diferentes agora. Antes de deixar o blog em reforma fiquei observando o que poderia melhorar no conteúdo e manter uma frequência regular nas postagens, além disso ouvi amigos mais próximos que me ajudaram nas decisões a serem tomadas nessa nova etapa.

* Resenhas sobre filmes/séries/livros – Já tem um tempo que estão pensando nessa hipótese  e chegou a hora de coloca-la em prática. Sempre gostei de filmes, séries e livros. Atualmente tenho assistido mais a séries (estou em falta com meus livros 🙁 e tenho que mudar isso…). Agora haverão postagens relacionadas a esses temas. Provavelmente vão rolar mais de filmes e séries no começo, depois sobre livros.

  * Comentários – Quem já entrou na primeira postagem que fiz sobre como é duro e transformados fazer 22 anos (mentira, continua a mesma coisa de quando faz 18), percebeu que no final da postagem está diferente para comentar. Sim! Depois de dias fuçando na internet achei um plugin que consegui instalar sem dar pau e agora está bem mais fácil comentar atrás do disqus. Quem já tem cadastro nele já pode comentar direto através do seu perfil, e quem não tem só precisar logar atrás do seu perfil do facebook ou twitter, google+. Muito mais prático 😀

 *Redes sociais – Até então eu estava bem perdido com as redes sociais do blog. Queria te from page tivesse curtidas mas não postava muita coisa. Queria que a página no twitter tivesse seguidores, mas também não postava muita coisa. Ai fica difícil né! Então, estou por me dedicar apenas a uma rede social, claro que foi a maior delas nosso amado/odiado facebook. Por hora o perfil no twitter está desativado. Dessa forma vou dar mais enfase nas postagens por meio do facebook mesmo e interagir mais por lá. Quem futuramente quando isso já foi algo mais natural eu volte com o perfil no twitter e até faça um no instagram :D. Ideias…elas fluem muito intensamente.

*Frequência nas postagens – As postagens com temas aleatórios e novos serão realizadas no blog uma vez por semana, e uma segunda postagem vai rolar falando sobre resenhas como citei acima. Elas deverão ser um pouco maiores que as já feitas até então, não que eu queira fazer a leitura ficar chata e cansativa pelo contrário, elas terão mais elementos como fotos e vídeos, coisas que até então eu fazia bem pouco, assim tornando a leitura um pouco mais dinâmica e sutil. Então as publicações vão ficar assim: As segundas-feiras tema aleatórios. E as quintas ou sextas-feiras (ainda não me decidi em qual dia), vão rolar as resenhas.

*Melhorar sempre – E é claro que o objetivo disso tudo é melhorar. Melhorar nas postagens, melhoras na coisas que compartilho, melhorar no conteúdo, para que ele seja o melhor possível. Não só pra mim mas para todos que aqui passarem. Tenho isso como um dos meus principais objetivos aqui. 🙂

Vejo muito pessoas (e eu mesmo faço isso) se queixando de conteúdos ruins, conteúdos rasos que fazem por encher as timelines e as caixas de e-mails alheias. Partindo disso fiquei pensando em que se esse tipo de entretenimento na maioria das vezes é escasso e difícil de ser lapidado, pensei “porque não tentar?”. Daí surgiu a sementinha da imaginação que só fez crescer com o tempo e me fez dar o pontapé inicial para o blog. Como tudo nessa vida não é fácil, é cansativo, demora a apresentar resultados positivos mas mesmo assim a persistência e a vontade de fazer algo “diferente” mesmo que pequeno a vontade ainda é maior. E em nome dessa vontade, esse desejo de tentar mostrar e fazer algo novo que as mudanças acontecem e que sejam para melhor!

 

Mãos a obra!

por Hélio Santos
Projeto 6 on 6 / maio 06, 2015

Projeto 6 no 6 (Maio)

E por fim Maio Chegou!

Mais um mês se iniciando, mas contas para pagar, dia das mães chegando, você não sabendo o que comprar pra sua, mês das noivas, mês de Maria mãe do Senhor Jesus, mês que eu fico um ano mais velho e mais um mês de 6 on 6!

Pra que não sabe o que é o projeto 6 on 6 explico: nada mais é que um projeto fotográfico onde 6 blogueiros, postam 6 fotos, todo dia 06 de cada mês. E dessa vez o tema foi: “coisas que não vivo sem”. Vamos as fotos:

     

1 – Começando um dos meus maiores vícios e algo que definitivamente não vivo sem: HQ’s! Desde criança gostei muito de desenhos, vivia assistindo vários desenhos animados e tentava desenhar a cena que mais gostava, repeti isso durante anos. Depois que aprendi a ler acabei juntando dois hábitos em um só: ver desenhos que sempre gostava e a leitura. Desde então tenho comprados revistas sempre que posso. Tinha uma coleção maior, hoje está bem menor, mas sempre que tenho a chance estou com gibi na mão. Essa é só uma amostra da coleção que tenho.

2 – Está ai uma das coisas que não vivo sem mesmo. Livros! Demorei mais tempo que a maioria das crianças da minha idade para aprender a ler, mas depois que aprendi foi como se um mundo totalmente novo se abrisse pra mim. Desde então leio de tudo, desde anúncio em Outdoor, até bula de remédio.

3 – Amigos! Como viver sem eles? Pessoas tão diferentes, mas que se identificam de uma forma tão bacana que é difícil de explicar. Ainda mais quando essa amizade é fortalecida pela fé.

4 – Dispensa muitos comentários. Só dizer que família é família, e com certeza sem eles eu não viveria. A base da minha vida, são responsáveis pela pessoa que sou hoje e sempre serão prioridade na minha vida.

5 – A música, assim como a leitura e desenhos sempre fizeram parte da minha vida, sou de uma família amante de música, de todo tipo, de todo gosto, bem  ecléticos. Com certeza muitas músicas marcaram e ainda marcam diferentes momentos da minha vida, e dizem muito sobre quem eu sou. Uma pequena amostra da minha playlist que está sendo reformulada. Ultimamente estou numa vibe de música Nacionais. Super indico o álbum do Alexandre Nero. Cara canta muito.

6 – E por fim, mas não menos importante uma das coisas que estou fazendo bastante ultimamente é ficar horas e horas “navegando”, ainda mais agora com essa reformulação no blog, estou pesquisando bastante e tentando aprender cada vez mais. E é claro não posso esquecer do meu café amigo e companheiro, ainda mais com esse tempo frio que vem chegando nada melhor que uma bebida quente pra esquentar!

E esse foi o 6 on 6 de Maio, espero que gostem e curtam e compartilhem com todos! Ah, não esqueçam de visitar o blogs das meninas que estão envolvidas comigo nesse projeto, os links abaixo:

Bárbara: www.cafecombabis.com.br
Mila: http://rainhadodrama.com
Bianca: www.apenascoisinhas.com
Karol: www.infinitanowhere.com
Marianne: http://meninadepalavra.com

por Hélio Santos
Sociedade / maio 01, 2015

Reforma no blog!

Não sei alguém percebeu mas sim, não estão acontecendo postagens novas no blog. É pois é, me tornei mais preguiçoso do que eu já sou. Não mentira, só estou passando por uma crise de meia idade #sqn.

Na verdade, é mais um momento de mudança, reforma e criar vergonha na cara, acho que mais de vergonha na cara e lhes explico o porque. Desde que criei o blog, meu intuito sempre foi dividir pensamentos, experiências, ideias e opiniões que eu tenho sobre vários assuntos e fatos. E como por muitas vezes nós nos deixamos ser levamos pelo nosso dia a dia corrido e frenético, onde “não temos tempo para nada” assim não parando pra observar quanta coisa interessante e bonita acontece a nossa volta, eu acho que deixei isso de lado também.

Sempre tive isso em mente de mostrar esse lado que as pessoas não veem da nossa vida urbana e louca, só que no decorrer dessa minha “missão” percebi que comecei a falhar nisso, e também me deixei ser levado por essa rotina, o que é normal, já que vivo nesse mundo louco como todos. Porém isso não ajudou muito e comecei a perceber que como muitos blogueiros estava escrevendo por escrever, por muitas vezes escrevendo assuntos cujos os quais eu não tinha muito interesse mais estava falando apenas por “estar na boca de tudo mundo naquele momento”. As vezes falar sobre esses assuntos realmente  funciona, mas na maioria das vezes não, e demorei pra perceber isso. Aliás, não percebi isso, tive que escutar isso de outra pessoa pra perceber a cagada que tava fazendo. E Deus como eu agradeço por isso.

É claro, não vou negar, alguns acontecimentos nada legais na minha vida aconteceram nesses últimos meses que dificultaram minhas postagens e ideias sobre o blog. Tudo isso combinado com a minha paranoia de fazer as coisas certinhas (que por sinal muitas vezes não saem) eu resolvi tirar o time de campo e repensar tudo isso. Sobre o blog, sobre o que eu quero realmente com tudo isso, pois escrever tem sido uma experiência ótima de auto-conhecimento e reflexão sobre vários pontos da minha vida e da sociedade que vivo. E perder isso é como perder uma parte de mim, parar não é uma opção.

Enfim, o que to querendo dizer com tudo isso é meio parecido com que já disse em um post no ano passado, la no começo do blog, aonde eu tinha um problema sério de disposição e de manter regularidade no blog. Hoje o problema é meio parecido, com a diferença de que consegui essa regularidade no blog, mas acabei perdendo algo essencial e muito importante para um portal de conteúdo: qualidade. Qualidade essa que estou vendo como um dos focos da reforma do blog. Não vou entrar em maior detalhes agora porque logo estarei postando tudo sobre o assunto aqui. Só espero que tenha pessoas para lerem isso quando realmente for publicado rs.

Espero que esse dia tenha sido aproveitado por todos, tanto pra mim que criei coragem de postar algo aqui explicando o que ta havendo e pra você ai que ficou o feriado bebendo, dormindo, limpando a casa, conseguiu fazer seu filho arrumar a bagunça do quarto ou estudando freneticamente pra prova filha da mãe daquele professor de matemática mala.

É isso, até a próxima urbanos!

por Hélio Santos
Projeto 6 on 6 / abril 07, 2015

Projeto 6 on 6 (Abril)

Mais um 6 on 6 saindo, mais uma série de fotos que exigiram um  pouco do meu quase zero conhecimento em fotografia. Mas pelo menos saiu!

A pascoa pra mim foi por muito tempo apenas um feriado pra reunir a família, ficar uns dias comendo peixe como a tradição católica diz e só. Porém, nos últimos anos a pascoa tomou a real importância na minha vida. Um momento não só de confraternização, mas também de reflexão, de analise das nossas vidas. E tem sido momentos muito importantes e que me fazem querer cada vez mais atingir meus objetivos na vida e querer ser uma pessoa melhor. Bom…chega de papo e vamos as fotos:

IMG_1063

IMG_1068

IMG_1069

IMG_1076

IMG_1070

IMG_1075

1 – Ficou meio fora de foco, borrada, estranha, mas eu achei muito legal essa foto, a alegria dos meus primos ao pegar os ovos de pascoa foi muito legal de ver e registrar. Cada dia percebo o quanto a familia é importante na minha vida.

2- Amigos, com certeza tão importante quanto a familia, cada  um com suas histórias, personalidades, maneiras de enxergar a vida. Esse amigo chocolate foi muito bom!

3 – E claro, na pascoa, não podia faltar muuuuito chocolate! E justo eu que não esperava ganhar chocolate nenhum, fui surpreendido logo com três! Sendo que o maior ganhei em um sorteiro, logo eu que não ganho nem frango assado em rifa. Imagina minha cara de surpresa quando percebi que ganhei.

4 – Um dos momentos que mais marcou a pascoa pra mim com certeza foi a lembrança de como essa data é importante para a minha fé, e para milhares de católicos pelo mundo. Sem dúvida tem me ajudado a querer e ser uma pessoa melhor, e um cristão melhor.

5 – Desculpa, mais chocolate!!!! o/

6 – E por fim, umas das coisas que mais tenho feito nas últimas semanas e nesse feriado prolongado/dia de pascoa fiz mais ainda, foi ficar sozinho. Eu gosto de ficar sozinho, principalmente quando vou escrever, mesmo que em muitas vezes eu não estou sozinho rs. Mas adoro o silêncio e o poder que ele tem de me fazer chegar a uma concentração melhor e maior. E estar ficando sozinho, pensando, revendo os últimos acontecimentos na minha vida, fico tentando entender e refletir em tudo e tentar com isso tirar o melhor possível para o meu crescimento.

Até o próximo mês com uma nova postagem e abaixo estão os blogs das meninas  que estão no projeto comigo, visitem!

Bárbara: www.cafecombabis.com.br
Mila: http://rainhadodrama.com
Bianca: www.apenascoisinhas.com
Karol: www.infinitanowhere.com
Marianne: http://meninadepalavra.com

por Hélio Santos
Sociedade / março 31, 2015

Sessão Nostalgia – Charlie Brown Jr/Chorão

CBJR - (Fonte: divulgação/Google)

CBJR – (Fonte: divulgação/Google)

Nesse mês se completou 02 anos da morte de um dos caras que fizeram história na música brasileira. Um cara que fez mudou o jeito do Rock e do skatista ser visto no Brasil, ajudou e muito na popularização do esporte no país. Alexandre Magno Abrão, mais conhecido como Chorão foi um cara que marcou a adolescência de muita gente por aí, inclusive a minha. O praiano torcedor dos Santos conseguia traduzir em várias de suas músicas muitos dos sentimentos que a grande parte dos jovens sentiam e sentem até hoje. É incrível que como as letras eram impactantes e de uma identificação enorme, sem contar todo o som da banda toda que era incrível.

Sem dúvidas Charlie Brown Jr foi uma banda que marcou muito minha vida. Ainda mais naquela fase “aborrecente” que você acha que ninguém te entende, e o mundo está contra você, ouvir as músicas do CBJR te faziam pensar diferente, abrir outro horizonte e dar outra perspectiva para um problema que pudesse estar passando.

Como qualquer outra banda e como qualquer outro líder/vocalista, Chorão sempre foi o cara que mostrava “a cara da CBJR” e inspirava muitas pessoas, e era odiado por outras. Errava como qualquer um e acertava muitas outras vezes, brigas com integrantes da banda, tempos afastado da banda sem produzirem nenhum disco novo, novas formações, reconciliação com antigos integrantes, lançamentos de novos sucessos, um filme, uma grife própria de roupas, tudo e muito mais fizeram parte da vida de Chorão e da banda.  Aquela frase de viver intensamente e fazer tudo o que se tem vontade com certeza pode ser aplicada a ele.

Eterno Chorão (Fonte: divulgação/Google)

Eterno Chorão (Fonte: divulgação/Google)

Mas, como já disse um dia o físico Isaac Newton, tudo tem uma “ação e reação” e por viver assim, uma hora ele sofreu as consequências deixando a todos da forma que deixou. Independente dos erros ou dos acertos, Chorão mostrou que um garoto supostamente “problemático” que teve uma infância difícil, com várias dificuldades, que mal terminou o ensino fundamental conseguiu vencer na vida e por incrível que pareça se tornar referência musical para muitas outras bandas.

Com toda certeza Charlie Brown Jr nunca será esquecida pelos seus fãs e admiradores, por toda a sua qualidade e por ser uma banda simplesmente “foda”, CBJR sempre será especial e deixará muitas saudades e nostalgia.

por Hélio Santos

A vida Urbana • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por