Melhores do mês / Maio 30, 2015

Melhores do mês – Maio

Como já estamos no final de maio, a tristeza batendo porque você está duro sem um tostão no bolso já pensando no pagamento do próximo mês. Chega de avaliar como o mês passou rápido e geralmente isso significa que muita coisa foi feita. E realmente muita coisa aconteceu nesse mês. Trabalhando feito gente grande, mudanças na empresa, mudanças na vida, saindo mais, reavivando novas amizades, ficando mais velho, revendo velhos conceitos, ganhando presentes, dando presentes, comemorando e até chorando. Sim coisas ruins também acontecem. Se não, que graça teria não é mesmo? Não que eu seja masoquista, mas um pouco de “sofrência” não faz mal a ninguém, se você souber tirar alguma lição desses momentos eles podem te ajudar e muito. Vai depender de como se lida com isso.

Mas enfim, vamos falar disso outra hora, agora é momento dar pitacos. Eu já havia comentado no post anterior (que você pode pode ler aqui), sobre como as coisas no blog agora estão diferentes, e eu aqui cá pensando com meus pensamentos, pensei em colocar um rancking, os melhores do mês – como vão ficar chamados esses posts agora –  todo final de mês do que vi ao longo dele. Desde filmes, músicas, séries, livros, programas de TV, lugares para visitar, shows, etc.

Então, vamos aos melhores de Maio:

*SÉRIES*

Maio foi um mês muito impactante para as séries, e para os geeks com problemas cardíacos foi meio difícil de acompanhar. Foi Season Finale pra todos os lados, uma inclusive no dia do meu aniversário \o/. Atualmente estou acompanhando quatro séries: Arrow, Flash, Gotham e Supernatural, mas só consegui ver uma até agora (séries demais e pouco tempo livre pra acompanhar), provavelmente vou falar sobre elas no próximo melhores do mês.

Arrow (Final da Terceira Temporada)

3° Temporada de Arrow (Fonte: Divulgação Google)

3° Temporada de Arrow (Fonte: Divulgação Google)

Minha favorita, a primeira série que comecei a acompanhar e uma das primeiras  séries a ser produzida na telinha do universo DC. Baseada no personagem da DC  criado por Mort Weisinger e George Papp, Arrow conta a história de Oliver Queen,  playboy milionário que fica 05 anos em uma ilha deserta onde vive várias diversas  situações e volta para a sua cidade para cumprir uma promessa feita a seu pai anos  antes. Atualmente a série está indo para o quarta temporada, nesse final de temporada  Arrow meio que “deixou a desejar”.

Pois durante as duas primeiras temporadas a série manteve um ritmo bacana e  agradável que te deixava ligado a temporada toda, onde as coisas sempre culminavam  para uma grande batalha pela cidade de Starling City, o que não foi diferente nesse  temporada, porém o ritmo foi um pouco mais lento, a sensação que eu tive é de que as  histórias não foram trabalhadas afundo como nas temporadas anteriores.

Oliver enfrentou em uma batalha final seu inimigo central desta temporada, Ra’s Al  Gul, inimigo esse que fez o herói se afastar dos amigos se aliando ao “cabeça do  demônio” (como Ra’s também é conhecido) e realizando um treinamento para se tornar o sucessor de Ra’s, mas é claro que uma reviravolta se deu no episódio final que trará consequências negativas e positivas que já começaram a ser vistas no final da temporada.

Apesar desse final de temporada não ter sido tão épico como os dois anteriores, Arrow manteve as boas histórias e amarrando com perfeição todo as pontas da trama e deixando mais histórias e acontecimentos para a próxima temporada. Eu sou suspeito pra falar pois adoro a série e sempre gostei do arqueiro verde, mas depois da série gostei ainda mais do personagem, os roteiristas, produtores e é claro o ator Stephen Amell tem mostrado com maestria a evolução do personagem que começou como um playboy milionário, passou a justiceiro/vigilante e cada dia mais se tornando o herói que conhecemos nos quadrinhos. Aguardando ansiosamente para o inicio da quarta temporada!!!

*FILMES*

Maio e Abril forem meses de grandes estréias nos cinemas, filmes muito aguardando pelos fãs, e como não poderia de ser eu também fui conferir alguns! Assisti alguns mas vou colocar apenas o que eu mais gostei.

Fast and Furious 7 (Velozes e Furiosos 7)

Sétimo filme da franquia estreiou no mês passado mas só agora tive a chance de ver, e meu, que filme foda! Como sempre Velozes e Furiosos mostrou porque chegou aonde chegou, a franquia que já tem mais de 14 anos mostra histórias bem contadas, diversos personagens que juntos dão um ótimo ritmo ao filme. Com o reforço de Jason Statham como o vilão principal desse filme, a “familia” de Toretto enfrentou um inimigo bem insistente e ameaçador para eles. E como todos sabemos esse foi a despedida de Paul Walker as telonas, o ator que faleceu em Novembro de 2013 “voltou a vida” através de computação gráfica, cenas antigas que ele havia filmado mas que nunca tinham sido usadas, e um scanner 3D que foi feito tempos antes de sua morte, prática normal em filmes de ação onde se é colocado sobre o rosto do dublê o rosto do ator em cenas muito perigosas. Também com a ajuda de dois irmãos de Paul e dublês que participaram das filmagens que ele ainda não havia feito.

Eu fiquei apreensivo se iria conseguir perceber o efeito utilizado para mostrarem o rosto de Paul no corpo dos irmãos e dublês, mas em nenhum momento isso ficou claro pra mim. Parecia que o próprio Paul havia gravado o filme todo e isso foi demais! Mas legal mesmo foi o final dado ao personagem Brian O’Conner, esperava um final mais dramático, porém superou todas as minhas expectativas.

Vin Diesel que interpreta Domic Toretto, já deu declarações que um próximo filme da saga será rodado e com a inclusão de novos personagens que apareceram nesse sétimo filme (que provavelmente voltarão no próximo longa) grandes surpresas estão por vir. O que nos resta é aguardar e esperar por mais um grande sucesso da gangue dos rachas.

* MUSICAS*

Já disse aqui algumas vezes que a música faz parte da minha vida desde sempre, e eu aprendi a gostar de diferentes ritmos, e ultimamente “descobri” novos ritmos, cantores e bandas e meu…estou viciado! Escuto de tudo, mas me identifico mais com músicas que trazem uma letra mais reflexiva, ou que falam sobre amor (Avá! sério? Ninguém gosta desse tipo de música).

Alexandre Nero – Vendo amor (2011)

Sim, o cara não basta ser bom ator ainda canta. Já sabia que Nero cantava mas nunca tinha ouvido alguma música dele. Foi procurando uma música de outra banda que acabei encontrando uma música dele e decidi ouvi e viciei e gostei muito! Com algumas letras um pouco menos convencionais do que já tinha ouvido antes, uma harmonia nos acordes, com entonações as vezes mais calmas, outras mais animadas e alegres o Comendador no álbum “Vendo amor”, lançado em 2011 já é figurinha batida na minha playlist.

A banda mais bonita da cidade – A banda mais bonita da cidade (2011)

Não sei se os caras são egocêntricos, acredito que não, rs mas sim o nome da banda é “a banda mais bonita da cidade” mesmo. Os curitibanos formaram a banda em 2009 da vontade de reinterpretar canções que segundo eles amam. Com estilo meio MPB misturado com indie Rock os caras ganharam muita visibilidade em 2011 com a música oração que virou sucesso no Youtube com mais de 15 milhões de visualizações, e é presença garantida em todos os seus shows. A banda que atualmente está no terceiro album  – O mais feliz da vida, lançado em 2013, gravou em 2011 seu primeiro disco “A banda mais bonita da cidade” através do sistema de crowdfunding (um sistema de financiamento coletivo) que deu muito certo. Hoje eles viajam o Brasil todo levando seu som e já até fizeram uma turnê internacional. Com músicas bem românticas, outras alegres, numa pegada bem alto astral já é figurinha batida nas minhas bandas favoritas do momento. Quer saber mais sobre a banda? Clique aqui

E então, gostaram da seleção de Maio? Postem nos comentários o que mais estão ouvindo no momento e vamos conhecer mais sobre outros filmes, séries, músicas. Essa nossa vida urbana é melhor com novidades!

Até a próxima 😉

 

por Hélio Santos

A vida Urbana • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por